Algumas fotografias levaram-me a conhecer um país africano e uma aldeia que fizeram de boa parte do meu domingo uma “viagem”.    Tiebele é a aldeia pobre com surpreendentes casa de barro coloridas e inspiradoras, descrita pelo viajante Andrea Davoust para o Travels in Paradise.

As casas de barro são todas cobertas com detalhados padrões representando animais sagrados – crocodilos e cobras, em meio a diamantes. Há até a inscrição “Jesus é meu Salvador” sobre uma das portas!Curioso é que as casas são construídas segundo a situação civil do morador – redondas para os solteiros e quadradas para os casais…palavras do viajante Andrea Davoust.  As portas são baixas e estreitas e não há janelas.

Conta Andrea que os interiores escuros servem a propósitos de segurança pois criam um ambiente escuro o suficiente para dar tempo aos ocupantes surpreendidos, defenderem-se de qualquer intruso que terá que acomodar a visão à escuridão do interior da casa… Enquanto o invasor luta com a escuridão, o morador tem tempo para sua defesa!!

 

 

Pois aí estão todos os princípios da boa arquitectura e design: Solução de problemas práticos com elementos da cultura e valores estéticos. Cada qual tem os seus…

Estas são as casas do povo Gourounsi, na aldeia de Tiebele em Burkina Faso. Encontrei o relato da viagem de Andrea Davoust AQUI.

 

 

Esta entrada foi publicada em Arquitectura e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado