Há pequenas diferenças entre o que é e que não é ser chic:  Estar sempre relax ( sem ser sempre cool), falar baixo (mas se fazer ouvir), andar devagar (mesmo quando está a correr), dizer “obrigada” e “por favor” (mesmo quando quer mandar alguém ao inferno), comer devagar (mas não deixar  a/o  parceira/o  esperando), ouvir mais ( falar menos), ocupar só o espaço necessário…  O mesmo acontece com a  decoração da casa: Chic é o pouco, sempre menos, mas da melhor e maior qualidade!  Pense e teste, aposto todas as minhas fichas no seu sucesso.

Cinzento, branco-gelo, cortina romana, tricô em tranças, almofadas e o espelho, grande e com este ar francês.

Listras, móvel reciclado, castanho e tijolo. A cortina comum, seca mas com este lindo barrado.

Tuquesa e bege, cristal com sisal, linho com tricô, madeira com ferro, arte e artesanato.

Fotos: 1 e 23

Esta entrada foi publicada em bom e saudável e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado